17 de julho de 2010

Artesanato do bem

Na Mega Artesanal, pude conhecer o trabalho do projeto Daspre, desenvolvido pela FUNAP (Fundação Prof. Dr. Manoel Pedro Pimentel), órgão vinculado à Secretaria do Estado da Administração Penitenciária.




Este é um projeto bem interessante, pois, por meio do artesanato, as mulheres detentas tem a chance de aprender um novo ofício e, o que é mais importante, trabalhar a mente produtivamente. Cada uma das participantes recebe ¾ de um salário mínimo e, para cada 3 dias trabalhados, um dia da sentença é diminuído.



Mais do que a redução da pena, estas detentas tem a oportunidade de se redimir, encontrando no artesanato uma fonte de renda e de um futuro melhor quando saírem da prisão.



As peças são vendidas na loja Do lado de lá, que fica na Rua Dr. Vila Nova, em frente ao SESC da Consolação, também na capital paulista.


4 comentários:

  1. Gisele, que pauta preciosa você foi garimpar... Poderia ter um texto bem grandão pra eu ler... Seria ainda mais edificante. Outra coisa, você já pensou na energia que está em cada uma dessas peças artesanais? A gente passa a vida correndo sem vivenciar direito as coisas. Chega um momento em que é preciso parar e começar a "sentir". Fico imaginando a intensidade de sentimentos imgregnadas nessas peças... Forte, muito forte. Meiguice, dureza e insanidade caminhando juntas. Uma loucura, uma doçura ou ambas? Fica a pergunta.

    ResponderExcluir
  2. Olá Gisele, tudo bem...acabei de chegar de SP....e claro que vi seu blog na revista.. e com certeza , aqui estou eu fazendo uma visita...adoreiiiiiiiiii. Bj Patti

    ResponderExcluir
  3. Oi Aurinha...
    Pois é, esta pauta nos faz pensar em muita coisa e prova que o artesanato é capaz de mais coisa do que a gente imagina... Boa parte das detentas, depois de cumprir pena, continuam a se dedicar ao artesanato, tendo ele como um emprego de verdade.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi Patti!
    Obrigada pela visita, apareça sempre!!!!!
    Beijos

    ResponderExcluir